Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Desporto

É Desporto

15 de Agosto, 2021

Shanshan Feng. A golfista que bateu coro a Xi Jinping

Rui Pedro Silva

Shanshan Feng

O golfe feminino não tem o mesmo mediatismo do masculino. Se num lado há nomes como Bobby Jones, Jack Nicklaus, Gary Player, Tiger Woods e tantos outros, do outro existem Babe Didriksen (um verdadeiro fenómeno, é certo) e, em tempos mais recentes, Annika Sorenstam e Michelle Wie.

Não é qualquer defeito, portanto, nunca ter ouvido falar em Shanshan Feng. É chinesa, começou a jogar com dez anos, é profissional desde 2007 e alcançou o ponto mais alto da carreira nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, com a medalha de bronze.

Em Tóquio, a competir mais perto de casa, não conseguiu imitar os resultados do Brasil e terminou com a oitava posição, com onze pancadas abaixo do par. A medalha de ouro foi para a norte-americana Nelly Korda (-17) e Mone Inami e Lydia Ko (-16) ficaram com o resto do pódio.

Quer isto dizer que é muito improvável que a senhora Feng volte a ser convidada para uma cerimónia que inclua o presidente chinês Xi Jinping. Foi o que aconteceu em 2016 com todos os medalhados chineses no Rio de Janeiro.

«Devia haver umas dez pessoas antes de mim e depois ele chegou ao pé de mim e era tão charmoso. Estava a apertar a mão a todos os medalhados mas quando chegou ao pé de mim apertei-lhe a mão, sim, mas disse-lhe: ‘O presidente é tão bonito!’».

«Nem sequer pensei bem no que estava a dizer. Disse aquilo porque foi o que pensei na altura. Ele ficou chocado. Deu um passo atrás e cumprimentou-me novamente. Em vez de dois segundos, posso dizer que o conheci durante quatro segundos», acrescentou.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.