Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Desporto

É Desporto

Quando o Coventry apanhou o metro para fugir ao trânsito e ganhou um jogo

Adebola foi o herói dentro de campo

Londres, 25 de novembro de 2006. O Queens Park Rangers recebe o Coventry City num jogo a contar para o Championship mas o trânsito londrino ameaça transformar a viagem até ao Loftus Road Stadium um pesadelo.


Com o relógio a avançar sem contemplações e a hora do jogo cada vez mais próxima, a equipa decide adotar uma solução invulgar. «Comprámos 23 bilhetes de ida na estação de metro de Hanger Lane. Fomos um pouco gozados por adeptos do West Ham e do Fulham, mas o nosso invulgar herói foi o Jay Tabb. Ele sabia que tínhamos de mudar em Hammersmith para depois acabar em Shepherd’s Bush», disse o treinador Mickey Adams.


A solução foi melhor do que continuar no autocarro mas ainda assim os jogadores só conseguiram chegar ao estádio 40 minutos antes do apito inicial. Sem tempo para a habitual preleção e com um aquecimento literalmente a correr, os jogadores do Coventry aproveitaram esta iniciativa excêntrica para surpreender o QPR e vencer por 1-0, graças a um golo de Dele Adebola.


«Os adeptos que viajaram connosco nem conseguiam acreditar. Isto prova que toda aquela conversa antes do jogo é uma treta», acrescentou Adams. O herói Jay Tabb, por outro lado, contribuiu com o que tinha a contribuir através do conhecimento do metro de Londres, uma vez que ficou de fora do jogo.


«Fiquei com um bocado com pena dele. Ajudou-nos e depois nem sequer o pus a jogar», afirmou Mickey Adams no final de um encontro com 12840 espetadores que, na sua esmagadora maioria, chegaram a horas.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.