Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Desporto

É Desporto

30 de Março, 2020

Murray Rose. O nadador que pôs o veganismo na moda

Especial Jogos Olímpicos (Melbourne-1956)

Rui Pedro Silva

Murray Rose

Nadador brilhou nos Jogos Olímpicos de Melbourne, em 1956, ao conquistar três medalhas de ouro. Era apenas um adolescente, com 17 anos, e a sua dieta, imposta pelos pais, tornou-se imediatamente famosa ao ponto de começar a ser imitada em massa pelos australianos.

Organizar uma edição dos Jogos Olímpicos dá sempre um alento especial aos atletas. Isso continua a acontecer no século XXI mas os resultados práticos em meados do século passado eram ainda mais esclarecedores.

Viajar pelo mundo para participar num evento desportivo era mais complicado e a tendência de o país anfitrião ter sempre mais atletas e registar um crescimento significativo nas medalhas eram constantes. Ao verificarmos a evolução da Austrália, um país literalmente longe de tudo, percebemos como a organização dos Jogos em 1956, em Melbourne, teve efeitos claros.

Com atletas nos Jogos desde 1896, a Austrália nunca tinha apresentado uma comitiva superior a 85 elementos. Em 1956, surgiu com 314 (!). Até então contava com um total de 19 medalhas de ouro, 14 de prata e 17 de bronze. Mas só em Melbourne conquistou 13 títulos, oito medalhas de prata e 14 de bronze.

Não há dúvida do impacto que os Jogos tiveram. Da mesma forma, é irrefutável dizer que a natação serviu de cabeça-de-cartaz da participação australiana, contribuindo com oito dos 13 títulos olímpicos.

No meio das águas de Melbourne, houve um adolescente de 17 anos a destacar-se: Murray Rose. Nascido em Inglaterra em 1939, mudou-se com os pais para a Austrália logo em 1940 para escapar à II Guerra Mundial. Longe dos conflitos, na medida do possível, cresceu com água por todos os lados e tornou-se um exímio nadador.

Em 1956, já com 17 anos, foi a coqueluche da comitiva australiana, conquistando a medalha de ouro nos 400 e 1500 metros livres, e ainda na estafeta dos 4x200 metros livres.

Ser famoso alertou os australianos para a sua vida e houve um pormenor que se destacou entre os demais: Murray Rose tinha uma dieta vegan, baseada em algas. Os pais tinham-lhe imposto esta alimentação alternativa desde pequeno e muitos acharam que este era o segredo para os seus resultados. Com a descoberta da fórmula mágica, foram muitos os australianos que decidiram enveredar pelo mesmo caminho, tentando alcançar resultados idênticos… sem sucesso.

Murray Rose tinha um potencial único e voltou a mostrá-lo em Roma-1960, com mais três medalhas – uma para cada lugar no pódio.

Depois da vida de atleta, Murray Rose teve uma vida muito ligada à representação e ao comentário desportivo, com destaque para os Jogos Olímpicos. Foi viver para os Estados Unidos, trabalhou também na área de marketing e… começou a comer carne.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.