Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Desporto

É Desporto

25 de Julho, 2021

Irmãos Abe. Uma profecia cumprida a combater em casa

Rui Pedro Silva

Irmãos Abe foram campeões olímpicos num espaço de minutos

«25 de julho vai ser o dia em que eu e o meu irmão vamos brilhar», disse a judoca Uta Abe quando o calendário para os Jogos Olímpicos de Tóquio ficou definido. E tinha razão. Num espaço de poucos minutos, a irmã mais nova venceu a medalha de ouro na categoria de -52 quilos e o irmão mais velho Hifumi venceu o título olímpico em -66 quilos.

Não foi a primeira vez que dois irmãos venceram medalhas de ouro no mesmo dia. Até houve alturas em que quatro irmãos ganharam medalhas, mas na mesma prova, nunca individuais, nunca num espaço de tão pouco tempo.

Se o Japão é a casa do judo parece que o judo também é a casa da família Abe. «Este tornou-se o melhor dia de sempre. Não acho que nós, enquanto irmão e irmã, pudéssemos ter brilhado mais neste palco dos Jogos Olímpicos. Estou tão contente», disse Hifumi.

O irmão mais velho, responsável pela inspiração da ida da irmã Uta para a modalidade, sentiu a pressão de corresponder. Tal como tinha acontecido em 2018 quando ambos foram campeões mundiais: «Assim que a minha irmã venceu, cheguei à final com ainda mais vontade de vencer».

Para os Jogos Olímpicos, a presença de Hifumi chegou a estar em dúvida, tal é a competitividade da modalidade entre os japoneses. Quando a notícia chegou finalmente, a pressão voltou a ser maior: «Agora posso dizer oficialmente que estou a pensar em vencer a medalha de ouro com a minha irmã nos Jogos Olímpicos. Como irmão mais velho, não me posso dar ao luxo de perder».

E não perdeu mesmo. Abe Uta derrotou a francesa Amandine Buchard e Hifumi fez o mesmo contra o georgiano Vazha Margvelashvili, cumprindo uma das páginas mais bonitas do desporto japonês e do desporto familiar em palcos olímpicos.

«Ainda não consigo assimilar aquilo que aconteceu, mas a ideia de ser campeã está a começar a bater. A emoção, a alegria começa a explodir», disse Uta Abe depois de conquistar a medalha de ouro na sua primeira participação em Jogos Olímpicos aos 21 anos.

Hifumi conseguiu o mesmo com 23 anos. «Esta medalha de ouro tem um significado muito grande. Posso ter apenas 23 anos mas este ouro contém todos esses anos e consigo sentir o peso disso».

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.