Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

É Desporto

É Desporto

30 de Junho, 2020

Du Li. A redenção depois das lágrimas

Rui Pedro Silva

Du Li

China preparou os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, com pompa e circunstância. Nada podia falhar e tudo foi planeado ao mais pequeno detalhe. Depois de uma cerimónia de abertura fantástica, Du Li era a maior candidata a conquistar o primeiro ouro. Mas os resultados fugiram ao que estava previsto.

A história da primeira medalha de ouro atribuída nos Jogos Olímpicos de Pequim é um resultado cósmico de inúmeras curiosidades que podem ser alvo de um qualquer concurso de trivia desportivo.

Há quem a veja como a final ganha por Katerina Emmons, uma atiradora da República Checa. No meio de centenas medalhas de ouro atribuídas nos Jogos Olímpicos, é sempre difícil manter a informação atualizada, mas a primeira de todas é uma notícia que tem sempre maior destaque.

E Katerina Emmons não era uma atleta qualquer. Tinha, quatro anos antes, conquistado uma medalha de bronze em Atenas, mas esse não fora o momento mais importante dessas semanas. A checa foi uma das atletas a conformar Matthew Emmons, um norte-americano que perdera uma medalha de ouro de forma impressionante ao fazer pontaria… ao alvo errado no último disparo.

Como já devem ter percebido por esta altura, não é por acaso que Matthew e Katerina têm o mesmo apelido. Os dois criaram uma empatia especial depois de se conhecerem em 2004 e casaram em 2007. Mas, ainda assim, não é sobre esta história com enredo de Hollywood que trata este texto.

Se Katerina Emmons foi a primeira grande vencedora da edição, houve uma grande derrotada que teve quase tanto ou mais protagonismo, sobretudo na China. Falamos de Du Li, uma atleta que já tinha uma medalha de ouro conquistada em Jogos Olímpicos.

A chinesa era vista como a grande favorita e a expectativa de ser uma atiradora da casa a vencer o primeiro título dos Jogos era enorme. Tal como a pressão sobre os ombros de Li. Depois de falhar o objetivo – e as medalhas (5.ª) -, Li não conseguiu aguentar mais e chorou compulsivamente perante público e jornalistas. Tinha falhado o seu maior objetivo.

Felizmente para ela, houve oportunidade para a redenção. Logo no dia seguinte, na prova de carabina de 50 metros, três posições, Du Li dominou e chegou ao tão ansiado título olímpico em casa.

Nada apagaria a mágoa sentida depois do primeiro fracasso, mas o título ajudou a atenuar o sofrimento e a regressar aos holofotes do seu próprio público. Foi a recuperação que precisava depois de uma desilusão tão grande.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.